O PREI,  Prêmio RBS de Empreendedorismo e Inovação, foi lançado em 2011 com o objetivo de  estimular o empreendedorismo digital e colaborar com o desenvolvimento de projetos inovadores no setor. Com curadoria de Bob Wollheim, sócio-fundador da produtora Sixpix, a iniciativa é destinada a startups de web e tecnologia e premia os três primeiros classificados com R$ 50 mil, R$ 25 mil e R$ 10 mil, respectivamente.

Para participar do PREI e concorrer aos prêmios, os empreendedores interessados em  deverão se inscrever no site www.prei.com.br a partir de outubro e encaminhar informações sobre seus negócios e sua equipe. Serão aceitos projetos com foco digital, especificamente em web e mobile, aplicativos, mídia e conteúdo, mídias sociais e transacional. Serão selecionados 12 finalistas seguindo os critérios de impacto no mercado, grau de inovação e viabilidade técnica e financeira.

As apresentações dos finalistas serão realizadas em novembro, em São Paulo, quando serão anunciados os três vencedores.

Na primeira edição do PREI, em 2011,  durante o período de inscrições para o prêmio, foram realizados meet ups nas cidades de Florianópolis, Porto Alegre, São Paulo e Recife. Os eventos são pontos de integração entre o mercado e os empreendedores locais. Qualquer pessoa interessada em tecnologia e web pode se inscrever para participar, gratuitamente, e assistir palestras de grandes profissionais da área. Veja como foram os meet ups em 2011.

O prêmio é inspirado em competições como o MIT $100K, do Massachussets Institute of Technology, e o BP Contest da Harvard Business School. As iniciativas estimulam o empreendedorismo entre estudantes e professores, dando destaque a empresas nascentes com modelos de negócio inovadores e uso de novas tecnologias. Essas competições oferecem recompensas em dinheiro, que ajudam os premiados a evoluírem em seus negócios. E, mesmo para os inscritos que não chegam às finais, os eventos são uma oportunidade de desenvolver ideias de negócios e estar em contato com empreendedores e investidores, como fundos de private equity, que costumam descobrir novas empresas de destaque nas competições.